“Um Qualquer”

Não me impressiona mais o quanto o ser humano é abominável.
Tampouco as suas mentiras, suas vinganças descabidas, a falta de consideração ou o respeito que não existe.
Não me importo mais com a exclusão, com essa falsa verdade de que todos são auto-suficientes, e assim podem tratar qualquer pessoa como “um qualquer”.

...

Importo-me de verdade com o sorriso gostoso e espontâneo, com o repentino, com a novidade, a felicidade sem explicação que se sente ao lembrar que de algo bom, com o acaso que trás boas surpresas, o bom humor, o “sim”, o trabalho em equipe, a vontade de fazer e a humildade.
Aquela resposta sincera de – não há de que!
A simplicidade de convidar alguém para um café, não esperando nada em troca.
[Vanessa Ferreira]

0 Xingamentos: